sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Bob Fernandes analisa o "Brasil particular", dos condomínios fechados, "maravilhoso", de pessoas que se consideram "gente de bem" e o "Brasil", para os primeiros, "imprestável"...


Veja o vídeo e leia sua transcrição, onde o comentarista político da TV Gazeta, Bob Fernandes, fala da divisão do País entre uma Casa Grande enfatuada e , para eles, o "resto" do Brasil...



Veja o videio, leia o texto, reflita, pense e tire suas próprias conclusões...

Bob Fernandes: O Brasil maravilhoso da "gente de bem" e o Brasil "imprestável" se encaram


video



Espectadores têm aplaudido de pé o documentário "Chico (Buarque): artista brasileiro".
Com leveza, argúcia, a genialidade habitual, Luis Fernando Veríssimo decifra a reação que se repete país afora.
Para além da obra e talentos de Chico, Veríssimo nota:
-Talvez seja uma espécie de autocongratulação do público por se sentir numa clareira de talento e sensibilidade em meio à estupidez crescente...
É "o Brasil que ainda não desistiu do Brasil aplaudindo a si mesmo", percebe Veríssimo.
Há um Brasil que, desde sempre, anuncia ter desistido do Brasil. Aos brados pontifica sobre um Brasil imprestável, vergonhoso.
Esse Brasil que desiste do Brasil tem o seu Brasil particular. E esse seria uma maravilha. Bandeira, hino, tornaram-se propriedades desse Brasil privado que habita no Brasil.
Êxitos são produtos exclusivos deste Brasil. Fracassos, crises, são sempre frutos do Brasil imprestável.
A seleção toma de 7? Que vergonha! Mas que orgulho, longe das arquibancadas, desfilar a camiseta amarela da CBF do Havelange, do Teixeira, do Marin e do Del Nero.
O Sistema político-partidário podre e os que o corrompem pertencem apenas ao Outro Brasil. Nunca ao Brasil impoluto, constituído só por "gente de bem".
Esse Brasil nada tem a ver com quase 60 mil homicídios/ano. E nem imagina mais de meio trilhão de dólares escondidos em paraísos fiscais.
Como não sabe quem deve mais de R$ 1 trilhão e 500 bilhões em impostos, dívida inscrita na União.
Esse Brasil desconhece que alianças forjaram o empreiteirismo que agora está na cadeia. Ou demais banditismos que secularmente, e impunes, mamaram, mamam no Estado.
Como financiar SUS, Ensino Público, Previdência...? Ora, isso é problema para o Outro Brasil; aquele da vergonhosa voracidade estatal.
Dos mais de 7 bilhões de humanos, apenas 400 pessoas acumulam US$ 3,9 trilhões. Isso é mais do que produzem TODOS os países do mundo, à exceção dos EUA, China e Japão.
Os Brasis emulam esse mundo desigual, e coabitam.
Que ideias generosas, articulações sociais profundas, o Brasil maravilhoso tem a oferecer ao Brasil vergonhoso, imprestável?
Ao Brasil que só pode se orgulhar de si, se aplaudir, no escurinho do cinema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá... Aqui há um espaço para seus comentários, se assim o desejar. Postagens com agressões gratuitas ou infundados ataques não serão mais aceitas.